A atividade física na gravidez pode levar uma série de benefícios para a mulher, quando realizada com cuidado e supervisão adequados. Isso porque, dependendo do exercício que a pessoa optar, pode haver risco de queda e outras complicações. Entenda!

Saiba os benefícios da atividade física na gravidez
Fazer atividades físicas na gravidez pode ser ótimo para a saúde da mulher e do bebê

Durante a gravidez, o corpo passa por uma verdadeira montanha-russa de hormônios, além de todas as mudanças físicas e psicológicas que acontecem nesse período que, por si só, já afetam muito a saúde. 

Além desse período, o pós-parto também pode ser complicado, já que leva tempo para se acostumar com a nova rotina e as responsabilidades recém adquiridas. Existem inúmeras técnicas para ajudar mulheres nesse momento, e os exercícios físicos entram aqui também! 

Quer saber mais sobre a atividade física na gravidez? Continue a leitura! 

Afinal, pode fazer atividade física na gravidez? 

A gravidez, assim como qualquer outra fase, é um período importante na vida da mulher. O corpo e a mente precisam se preparar para receber um ser vivo, além de todas as adaptações na rotina e em casa que precisam ser feitas para tornar um ambiente confortável para o bebê e para a família.

O período gestacional é marcado por inúmeras transformações no corpo da mulher, sejam fisiológicas, biomecânicas, morfológicas, sociais ou emocionais, necessitando, assim, de cuidados para a manutenção da saúde e qualidade de vida da gestante.

É importante lembrar que o médico obstetra é o único que pode liberar a grávida para praticar musculação ou outros exercícios e que ela deve ser acompanhada de um profissional de Educação Física em todas as fases da gestação.

Além disso, por ser um período de muitas mudanças, a mulher pode acabar esquecendo de si mesma e não praticando o autocuidado, o que pode ser muito prejudicial para ela e também para a vida que está sendo gerada. 

Há alguns anos, existia um estigma de que fazer atividade física na gravidez era prejudicial para o bebê e, por conta disso, muitas pessoas tinham receio de praticar exercícios no período gestacional. 

Porém, com o avanço da ciência e de pesquisas sobre o assunto, foi comprovado que os exercícios não fazem mal para o bebê. Hoje em dia, inclusive, essa é uma prática que muitos profissionais recomendam. 

Os exercícios são muito importantes para a saúde da mãe e também do bebê, desde a fase do interior do útero até o puerpério. Além disso, eles trazem uma série de benefícios para o organismo: um corpo que se mexe regularmente tem menos chance de sofrer com pressão arterial, reduzindo o risco de doenças como diabetes gestacional. 

Além disso, o treino na gravidez pode aliviar dores nas costas, ajudar na contenção do estresse e até mesmo ajudar a futura mamãe a dormir melhor à noite! 

Porém, fazer exercícios todos os dias pode parecer fácil nos primeiros meses de gravidez, quando a barriga não é tão aparente. A coisa começa a complicar quando o neném começa a crescer e ficar mais pesado. 

Existem exercícios que são importantes de serem feitos durante a gestação e que os profissionais recomendam. Porém, tem outros que é preciso tomar mais cuidado e, dependendo do tipo de gravidez, até ser evitado. 

Quais exercícios são recomendados? 

Saiba quais exercícios são recomendados na gravidez
Atividades de baixo impacto são as mais benéficas para a mulher.

A gravidez é um período delicado, onde a mulher deve descansar, ficar de repouso e evitar fazer um esforço desnecessário. Por isso, exercícios mais leves são recomendados nesse período, como: 

Hidroginástica 

A hidroginástica na gravidez é ideal por ser uma atividade física realizada dentro da água, ou seja, o líquido facilita os movimentos do corpo. Quando a barriga está muito grande, esse é um exercício importante e pode até ajudar a aliviar o peso no corpo da mulher. 

Bicicleta ergométrica 

A bicicleta ergométrica na gravidez pode ser realizada durante os dois primeiros trimestres e, se possível, mais de uma vez na semana. Porém, esse exercício precisa ser feito com o auxílio de um profissional, para garantir que a potência não será mais alta do que o necessário. 

Dança 

A dança, especialmente no início da gravidez, é muito recomendada pelos profissionais. Isso porque é um exercício dinâmico que trabalha tanto os membros inferiores quanto os superiores, além de ser uma atividade de baixo impacto. Além disso, é uma forma de entretenimento e pode ajudar a mulher a se reconectar com ela mesma. 

Musculação leve 

Essa atividade é bastante recomendada para mulheres que já possuíam uma vida ativa e faziam musculação antes da gravidez. Porém, durante esse período, é preciso diminuir a intensidade e a frequência para não prejudicar o bebê. 

Pilates 

O pilates é ótimo para a gravidez, já que alonga e fortalece os músculos, trabalha a respiração, ajuda a regular a frequência cardíaca e ainda ajuda a manter a postura, diminuindo as dores nas costas que são muito comuns durante a gestação. 

Yoga 

O yoga é ótimo para a gestação
Durante a gravidez, é recomendado praticar yoga

O yoga, assim como o pilates, ajuda a controlar a respiração e frequência cardíaca, trabalha todos os membros do corpo e é ótimo para a saúde mental. Essa atividade pode ser feita de forma mais leve também no final da gravidez, já que é mais simples de ser realizada em casa. 

Caminhada 

Caminhar pequenas distâncias todos os dias pode ser benéfico em todos os trimestres da gravidez, já que caminhada é um exercício de baixo impacto e que pode ajudar a fortalecer os músculos gradativamente. Apenas evite sair nos horários de muito sol. 

Para cada exercício feito, lembre-se de beber muita água! A hidratação é uma parte essencial da gravidez e evita os sintomas de hipertermia (corpo superaquecido e sensação de tontura). 

Os exercícios físicos na gravidez podem, inclusive, ajudar a mulher na hora do parto, já que o corpo estará mais forte e com um condicionamento físico melhor.

Quais exercícios não são recomendados na gravidez? 

Assim como existem os exercícios bons para as gestantes, também têm os “ruins”. Essas atividades, principalmente as de alto impacto, podem ser extremamente prejudiciais para a mulher e para o bebê. 

Dentre os exercícios não recomendados, destacam-se: 

  • Basquete;
  • Futebol; 
  • Mergulho; 
  • Patinação; 
  • Equitação; 
  • Ciclismo; 
  • Musculação pesada; 
  • Abdominais
  • Qualquer atividade em grande altitude; 
  • Qualquer atividade no ar (como paraquedismo, por exemplo)
  • Entre outras. 

Por isso, tome cuidado redobrado durante a gestação e não faça exercícios e atividades físicas de alto risco. 

Mesmo com todas as mudanças do corpo e possíveis problemas no mercado de trabalho, cuidar de uma nova vida traz muito aprendizado. 

Por isso, é preciso aproveitar essa fase da melhor forma possível, mas sem esquecer de si mesma! Fazer atividade física na gravidez é uma ótima forma de tirar um tempinho e focar no bem-estar da mãe, levando benefícios também para o bebê. 

Acompanhe a TotalPass!

Gostou desse conteúdo? Confira também nossas redes sociais (Linkedin e Instagram) e veja dicas sobre atividade física, alimentação, bem-estar, saúde mental e nutrição.  

Confira também nosso canal no YouTube! A TPTV traz conteúdos exclusivos sobre gestão de equipes, liderança, saúde mental e qualidade de vida no trabalho, receitas, treinos e muito mais.

Para conhecer mais sobre os nossos planos e as redes parceiras, clique aqui.

Baixe agora mesmo o aplicativo TotalPass no Android ou iPhone e comece a aproveitar as vantagens exclusivas. 

E aí, bora?

Agora tudo pode, Agora é TotalPass