Há algum tempo, é possível notar grandes mudanças no mercado de trabalho como um todo e sobre a forma que ele opera. Salários, benefícios e planos de carreira pesam bastante na decisão do profissional, porém, atualmente, outra variável surge: a Employee Experience.

Percebe-se que o emocional, o bem-estar e a experiência do trabalho também se tornaram fatores decisivos na carreira de profissionais, acabando por revolucionar o meio corporativo.

Agora, além de um pacote de benefícios bem estruturado, é importante também focar em como o colaborador experimenta o ambiente de trabalho. É importante fazê-lo se sentir reconhecido, valorizado, querido e, acima de tudo, apoiado.

Uma abordagem empática e que preza pelo desenvolvimento destes profissionais se torna cada vez mais necessária, mostrando que estas pessoas precisam mais do que apenas regalias; precisam também ser compreendidas no processo de ascensão profissional.

É por isso que o conceito de Employee Experience vem se consolidando cada vez mais e tem sido implementado pelo RH de empresas de forma cada vez mais frequente.

Entenda abaixo mais sobre Employee Experience e seus impactos em um ambiente profissional.

Employee Experience: o que é e por que é tão importante?

Assim como muitos termos utilizados para descrever práticas de construção de marca, Employee Experience, ou EX, provém da língua inglesa, onde Employee significa funcionário e Experience, experiência.

Portanto, este conceito diz respeito à experiência do funcionário dentro da marca empregadora e como ele vivencia o cotidiano nestes lugares.

Então, Employee Experience trata especificamente sobre a percepção do colaborador quanto ao ambiente de trabalho. Isso implica diversas variáveis como infraestrutura, cultura da marca, valores, clima organizacional e muito mais.

Nele, o departamento de recursos humanos, ao tomar decisões, deve ter como foco central o colaborador. Seu objetivo principal é criar e promover ações que incentivem o bem-estar e crescimento das equipes.

Focar na experiência do funcionário é cada vez mais essencial, pois, além de ser o que diferencia uma empresa da outra, ajuda a reter talentos, diminuir o turnover e impacta diretamente nos resultados.

Ao longo deste texto, vamos entender mais a fundo como o Employee Experience impacta no cotidiano dos funcionários, nas estratégias para sua implementação e também nos seus benefícios.

Fique de olho e acompanhe tudo! 

Employee Experience: descubra os principais benefícios desta prática

Como vimos acima, implementar o Employee Experience é indispensável em um contexto onde as relações de trabalho são cada vez mais intensas. 

Abaixo, veja alguns dos principais benefícios de otimizar a experiência e o bem-estar dos funcionários na empresa.

Equipe mais engajada e produtiva

O Employee Experience visa otimizar a percepção do ambiente de trabalho. Desta forma, implica em melhorar o bem-estar físico, psicológico e até mesmo financeiro.

Como o foco é o colaborador, a empresa mobiliza todos os seus esforços e energias para essas pessoas, em um esforço de criar equipes saudáveis e de alta performance.

Então, investir em uma boa estratégia de Employee Experience permite que os profissionais se tornem mais engajados em suas tarefas, aumentem a produtividade e tragam ainda mais resultados.

Valorização e manutenção de talentos

Quem observa o mercado de trabalho atual percebe que uma das grandes mazelas deste universo é a grande rotatividade de funcionários.

Bons profissionais têm se tornado cada vez mais exigentes quanto ao ambiente em que irão trabalhar; afinal, provavelmente, vão passar mais tempo na empresa do que em casa.

Por isso, quem se diferencia e oferece melhores condições se destaca e atrai mais profissionais qualificados, além de manter os que já estão na empresa.

Uma boa prática de Employee Experience pode reduzir o turnover drasticamente e reter talentos importantes para o desempenho da marca como um todo. 

Este ponto conversa diretamente com o item anterior sobre engajamento e produtividade, já que bons profissionais rendem mais e entregam mais resultados, sendo vital manter essas pessoas dentro da empresa.

Aumento na qualidade de vida do colaborador

Atualmente, conversas sobre saúde mental possuem cada vez mais espaço, principalmente no que diz respeito ao mercado de trabalho. 

Em uma empresa que se preocupa com a experiência do funcionário, o bem-estar destas pessoas é prioridade. Portanto, melhorar a qualidade de vida dos colaboradores é essencial e acaba por trazer benefícios para além dessas pessoas.

Isso porque pessoas saudáveis produzem melhor e entregam mais resultados. Então, essa prática permite que todo mundo ganhe algo, tanto o empregado, quanto o empregador.

Como incorporar o Employee Experience em seu negócio?

Após entender os benefícios que o Employee Experience tem a oferecer, é importante descobrir como implementá-lo em sua empresa e dar início a este processo. 

Com apenas algumas atitudes e novos processos, você consegue dar o pontapé inicial para melhorar a experiência de seus colaboradores. Veja abaixo!

1. Comece um diálogo com seus funcionários e os escute

Em toda relação, estabelecer uma conversa é fundamental. Uma boa comunicação entre marca empregadora e empregados leva a um processo de descobrimento e familiaridade, entendendo mais sobre essas pessoas e o que elas precisam. 

Crie dinâmicas com estas pessoas, faça perguntas e as escute. Entender os pontos delas, seus desejos, preocupações e até mesmo críticas é algo muito positivo, que levará ao desenvolvimento da marca como um todo.

2. Faça melhorias no ambiente de trabalho

Aqui, é necessário visualizar como a infraestrutura do negócio pode influenciar de muitas maneiras o desempenho dos profissionais. 

Muitas pessoas passam mais tempo no ambiente de trabalho do que em casa. Por isso, é muito importante que este espaço seja adequado, com boas condições, arejado e confortável.

Uma infraestrutura ruim, além de criar obstáculos nas tarefas cotidianas, também acaba por desmotivar o trabalhador e prejudicar suas entregas.

3. Certifique-se de que os interesses dos colaboradores estejam alinhados com os da empresa

Após estabelecer um diálogo e entender quais os objetivos e desejos dos colaboradores, procure entender como incorporá-los e alinhá-los com os da empresa.

Assim, cria-se uma frente unificada em prol do bem-estar de todos. A empresa se mostra uma aliada na empreitada profissional do funcionário, enquanto também cumpre seus objetivos.

Isso é muito importante, pois cria um senso de comunidade e empatia, onde todos estão no mesmo barco se ajudando a prosperar.

Dito isto e tendo entendido estes três pontos distintos, é absolutamente essencial que se tenha momentos de autoanálise, onde é necessário avaliar se essas estratégias de Employee Experience estão funcionando ou não.

Se estiverem operando de forma eficaz, procure manter o nível e, se possível, ir além. Caso veja que não está obtendo resultados, procure entender o que ocorreu e adaptar sua abordagem.

Sempre é possível melhorar!

Employer Branding: você também conhece este conceito?

Além da Employee Experience, outro conceito que está em alta é a questão do Employer Branding.

Também um termo originado do inglês, Employer Branding significa “marca empregadora” e diz respeito às estratégias utilizadas para melhorar a percepção de uma empresa enquanto empregadora.

Isso se dá através de muitas abordagens e se manifesta de diferentes formas, podendo contribuir para a Employee Experience também. Confira mais sobre isto abaixo.

Benefícios corporativos

Oferecer benefícios corporativos é um atrativo enorme para a empresa. O mercado se vê cada vez mais competitivo e bons profissionais levam muitos fatores em consideração ao se candidatar a um emprego. 

Se a empresa oferece auxílio com alimentação, transporte, plano de saúde e até mesmo convênios com academias, como a TotalPass, ela se mostra preocupada com o bem-estar de seu colaborador, melhorando sua experiência como empregado.

Políticas internas

Assim como vimos para Employee Experience, ter uma boa política interna também conta muito para Employer Branding.

Estabelecer diálogos com seus funcionários e oferecer plataformas para se desenvolverem é fundamental. Planos de carreira, treinamentos e construção de relacionamentos desempenham grande papel aqui.

Construção de uma cultura inclusiva e empática

Toda marca empregadora possui uma cultura. Para ser uma marca bem percebida pelas pessoas, é vital que essa cultura seja positiva e sólida.

É imprescindível que a cultura seja inclusiva e acolhedora, que leve o colaborador a sentir suporte e apoio sempre que precisar. 

Desta forma, as pessoas se sentem mais próximas de seus empregadores e têm uma melhor experiência de trabalho, estando menos inclinadas a deixar a empresa.

Entendeu tudo sobre Employee Experience? Aprenda mais com a TotalPass

Gostou do nosso conteúdo sobre Employee Experience? Aqui, em nosso blog, você acompanha mais tendências e entende como melhorar seus negócios. 

Temos diferentes pautas que abordam diferentes aspectos sobre mundo corporativo, bem-estar e qualidade de vida no trabalho. Não deixe de conferir!

Executar uma boa gestão pode ser bastante desafiador, principalmente no contexto em que estamos vivendo com a atual pandemia do Covid-19, onde as relações de trabalho mudaram drasticamente. Confira nosso artigo com cinco dicas para ser um bom líder no novo normal.

A TotalPass está sempre comprometida a melhorar a motivação no trabalho e o bem-estar das pessoas. Não deixe de conhecer tudo o que oferecemos, navegue por nosso site e descubra!