Ao contrário do que muitos pensam, o home office pode fazer com que os colaboradores trabalhem por mais tempo e fiquem mais estressados, podendo levar ao esgotamento profissional

Para evitar esse quadro, a empresa pode tomar algumas medidas, a fim de priorizar a saúde física e mental da equipe. 

Saiba mais detalhes sobre o esgotamento profissional e veja cinco ações para colocar em prática na sua empresa durante o home office! 

O que é esgotamento profissional?

O esgotamento profissional é uma condição causada por excesso de trabalho, alto nível de estresse ou pressão psicológica. Muitas vezes, toda essa sobrecarga relacionada ao trabalho pode gerar até mesmo um sério distúrbio emocional: a Síndrome do Esgotamento Profissional ou Burnout. 

Um funcionário com essa síndrome possui tanto o bem-estar mental, quanto físico, comprometidos, pois todo o organismo se rende à exaustão. Assim, esse estado pode prejudicar também outras áreas de sua vida. 

Sintomas de esgotamento profissional

  • Esgotamento emocional.
  • Distanciamento afetivo.
  • Perda de motivação no trabalho.
  • Nervosismo e ansiedade.
  • Cansaço mental e físico excessivo.
  • Dores de cabeça.
  • Insônia.
  • Alterações de humor.
  • Dores musculares.
  • Problemas gastrointestinais.
  • Sentimento de fracasso e incompetência. 

Como tratar esgotamento profissional

Caso o colaborador esteja com a síndrome, o tratamento deve ser feito com psiquiatra e psicólogo. Exercícios de relaxamento e atividades físicas leves são recomendados para controlar os sintomas. 

No entanto, cabe à empresa instruir sua equipe, a fim de prevenir o esgotamento profissional em home office. Confira cinco ações! 

#1 Controle de horas

Adaptar-se ao home office pode ser difícil para quem está acostumado a trabalhar fora. Devido à falta de concentração, prática e organização, é comum que os colaboradores acabem trabalhando por mais tempo para concluir as suas tarefas. Entretanto, isso não é um bom sinal se feito com frequência. 

Para evitar as horas extras, é possível utilizar softwares que monitoram o tempo de trabalho e instruí-los a cumprir a carga horária. 

#2 Incentivo ao lazer

Ter momentos de relaxamento e lazer é muito importante para escapar do esgotamento profissional. Incentive o funcionário a praticar atividades agradáveis e desvinculadas ao trabalho em seu tempo livre. 

#3 Pausas

É recomendado permitir pausas durante o expediente, para que os colaboradores possam se alongar e se movimentar. Afinal, ficar horas sentado em frente a uma tela de computador é desconfortável física e mentalmente. 

#4 Interação da equipe

No home office, o distanciamento social é bastante frequente. No entanto, confraternizações online já são parte da cultura organizacional de várias empresas e aumentam o engajamento. Para isso, é possível utilizar as chamadas de vídeo, como Zoom, Skype ou Hangouts. 

#5 Incentivo à prática de atividades físicas

Ao praticar um exercício físico, são liberados inúmeros hormônios relacionados ao bem-estar, aliviando sintomas de estresse. Incentivar a prática e fazer palestras apresentando os benefícios das atividades físicas são ótimas medidas para combater o esgotamento profissional

Veja também o post da TotalPass sobre Employer Branding