Só de pensar em um período de crise é possível sentir arrepios, não é mesmo? Afinal, em uma empresa, ninguém gosta de instabilidade e resultados comprometidos. É aí que entra a gestão de crise.

Entenda esse conceito e confira dicas para gerir uma crise e dar a volta por cima. 

O que é gestão de crise?

“Gerenciamento de crise é um método administrativo que visa a redução de prejuízos no momento em que ocorre uma disrupção, por motivos internos ou externos, no processo normal de determinada organização.”

Ok, mas o que significa tudo isso?

Significa que um imprevisto, seja ele qual for, pode acontecer a qualquer momento. Muitas vezes, uma crise ocorre devido a fatores internos, mas talvez os fatores externos sejam ainda mais difíceis de lidar, pois não é possível ter nenhum tipo de controle. Um exemplo? A pandemia de Covid-19.

Como contornar essa situação? De que forma é possível minimizar ou reparar os danos? Esses são os objetivos da gestão de crise.

A gestão de crise também é muito comum quando o público reprova o posicionamento de uma empresa, quando há boatos, acidentes, muitas reclamações ou qualquer outro motivo que coloque a reputação em jogo.

5 dicas sobre como gerir uma crise

Veja como fazer gestão de crise com cinco dicas práticas!

Estude e tome consciência do problema

Entenda e aceite o problema, seja ele causado por fatores internos ou externos. Lembre-se: em uma crise, o tempo não colabora. Portanto, utilize-o a seu favor e busque soluções.

Além disso, é papel do gestor garantir que a situação não afete tanto o ambiente organizacional. Para isso, ele deve passar segurança e pensar em formas de não paralisar os processos completamente.

Tenha um comitê de gestão de crise

Reúna um time forte, incisivo, constituído por pessoas que tenham habilidades para resolver problemas. É importante que, antes mesmo de uma crise surgir, já exista o comitê e um plano de contingência padrão estruturado.

Alinhe a comunicação

Principalmente durante uma crise, é fundamental que a equipe esteja a par da situação e todos estejam alinhados. Só assim é possível que os colaboradores saibam como agir. Então, nada de deixá-los no escuro, combinado?

Aja o mais rápido possível

Como já foi dito, é preciso correr contra o tempo para reduzir os prejuízos e danos. No entanto, isso não significa entrar em desespero. É preciso ser ágil, mas tomar decisões com consciência e sabedoria.

Analise os danos e tire lições

Com o objetivo de evitar que o problema se repita, é necessário analisar como tudo aconteceu. Além disso, meça os danos, estude e faça um plano para revertê-los. 
Vale destacar que, após uma crise, as mudanças podem se tornar oportunidades. E os responsáveis pela gestão de crise devem observar. Por exemplo, durante a pandemia de Covid-19, houve a adesão a um novo formato de trabalho: o home office.