Que este ano não está sendo fácil, todos nós sabemos. Tornou-se ainda mais difícil equilibrar a razão e a emoção. Por isso, mais do que nunca, é preciso dar mais atenção à saúde mental dos colaboradores, o que inclui o equilíbrio emocional

O que é equilíbrio emocional e por que é importante? Qual o papel do RH nisso tudo? Continue lendo para ter essas e mais respostas sobre o tema!

O que é equilíbrio emocional e qual a sua importância?

Ao contrário do que muitos pensam, ter equilíbrio emocional não significa deixar as emoções de lado ou ser zen, mas, sim, saber controlar seus sentimentos e reações frente a desafios, obstáculos e mudanças, por exemplo.

Em outras palavras, as emoções sempre virão. Cabe a nós reconhecê-las, tomar decisões sobre as próximas ações e não ter uma reação impulsiva. Isso é equilíbrio emocional.

Agora, vamos trazer esse conceito para o trabalho: pandemia e home office, mercado cada vez mais competitivo, foco em resultados, metas e demandas… Como dar conta de tudo sem equilíbrio emocional? Entende a importância? 

O equilíbrio emocional está diretamente ligado à qualidade de vida, tanto na vida pessoal, quanto profissional. Por esse motivo, ter momentos de descanso, lazer e reflexão, olhando para si, é necessário. 

Equilíbrio emocional e RH: construindo uma cultura de saúde mental

Você pode estar se perguntando: é possível que o RH contribua para o equilíbrio emocional dos colaboradores? A resposta é “sim”. Afinal, juntamente com os líderes, é o RH quem estrutura e preza pela cultura organizacional.

Ao estruturar uma cultura que visa o equilíbrio emocional, tenha em mente as seguintes palavras-chave:

  • flexibilidade;
  • adaptabilidade; 
  • organização; 
  • comunicação; 
  • estabilidade;
  • empatia. 

Além disso, uma ótima atitude é promover palestras e workshops sobre o desenvolvimento de inteligência emocional.

5 fatores que colaboram para o equilíbrio emocional do colaborador

Conheça medidas simples, mas eficientes, para colaborar com o equilíbrio emocional da equipe. 

Ambiente de trabalho adequado

Aqui, falamos tanto em fatores emocionais quanto físicos. Se um colaborador passar grande parte do seu dia em um ambiente desorganizado, com relações de trabalho conflituosas e mobiliário/infraestrutura ruim, como será possível alcançar o equilíbrio emocional? 

Cuidado com as horas extras>

Principalmente no home office, muitos profissionais acabam trabalhando por mais tempo do que deveriam. Isso porque se adaptar a esse novo formato de trabalho pode comprometer a produtividade, a concentração e a organização, fazendo com que levem mais tempo para concluir as tarefas.

É essencial orientar os colaboradores a cumprir a carga horária, além de incentivar o lazer e o descanso. 

Metas e demandas realistas

Para uma empresa, focar em resultados é importante, desde que não sejam criadas metas e demandas inalcançáveis. Fazer isso pode trazer o efeito contrário do esperado: baixa produtividade e motivação. 

Momentos de descontração

Que tal reunir o time para comemorar as conquistas, conversar e conhecer melhor uns aos outros? Mesmo em home office, é possível promover encontros e comemorações virtuais utilizando programas como Hangouts, Skype e Zoom.

Incentivo à prática de atividades físicas

Seja na academia ou em casa, praticar atividades físicas faz com que o organismo libere inúmeros hormônios do bem-estar. Além disso, ajuda a desenvolver competências como resiliência e enfrentamento de desafios, contribuindo para o equilíbrio emocional.

Indique sua Empresa