Priorizar a saúde mental do trabalhador é muito importante para promover o bem-estar geral e, ainda, manter a produtividade da empresa lá em cima. Com a pressão e a competitividade do mercado cada vez mais altas, o índice de doenças psicológicas relacionadas ao trabalho tem aumentado significativamente nos últimos anos.

De acordo com um estudo feito pela Isma (International Stress Management Association) no ano de 2018, pelo menos 30% dos trabalhadores brasileiros sofrem com a síndrome de burnout, também conhecida como síndrome do esgotamento profissional.

Confira os fatores de risco e os sintomas mais frequentes de uma saúde mental comprometida, além de medidas que a empresa pode tomar a fim de reverter esse cenário. 

Fatores de risco para a saúde mental associada ao trabalho

  • Ambiente de trabalho desequilibrado; 
  • Longas jornadas de trabalho; 
  • Ameaças de desemprego;
  • Assédio (principalmente quando falamos em saúde mental da mulher); 
  • Trabalho sob pressão o tempo todo; 
  • Políticas inadequadas de saúde e segurança;
  • Gestão falha; 
  • Tipo de atividade; 
  • Baixo nível de apoio aos funcionários; 
  • Comunicação violenta.  

Saúde mental e emocional quando não andam bem: principais sintomas

Entre os sintomas mais recorrentes, estão: cansaço excessivo, ansiedade, estresse, insônia, dor de cabeça frequente, alterações de humor, dores musculares, entre outros.

Vale destacar que saúde emocional e mental são conceitos diferentes, embora estejam diretamente ligados. Enquanto a saúde emocional tem os sinais claros devido ao comportamento do indivíduo, a saúde mental envolve também aspectos químicos do cérebro, sendo mais difícil de ser percebida por outras pessoas. 

Entenda a relação entre saúde física e mental

Assim como o que foi abordado anteriormente, a saúde mental e física também possuem relação direta. Praticar exercícios, por exemplo, é uma ótima maneira de cuidar da saúde física. Durante a prática, inúmeros hormônios do bem-estar são liberados, impactando na saúde mental. 

Como colaborar para uma boa saúde mental dos funcionários?

Construir uma cultura de saúde mental, tratando os colaboradores não apenas como números, mas como pessoas, é um excelente caminho. É necessário oferecer flexibilidade, organização, estabilidade, comunicação e boas condições de saúde e segurança no trabalho.

Além disso, muitas empresas contratam psicólogos para que os funcionários possam fazer terapia mental. Esses profissionais da saúde também podem promover ações para motivar os trabalhadores e orientar os líderes.

Por fim, a prática de exercícios possui resultados comprovados quando falamos em saúde mental. Saiba como incentivar a atividade física na sua empresa e dispor de um benefício corporativo que facilita o acesso às melhores academias. 

Vantagens para a empresa de construir uma cultura de saúde mental

Ao priorizar a saúde mental da equipe, é possível ter colaboradores mais motivados e engajados. Consequentemente, a produtividade aumenta, alavancando bons resultados. Outra vantagem é a diminuição do turnover e do absenteísmo, além de promover um ambiente organizacional mais equilibrado e menos conflituoso.

Gostou desse conteúdo? Confira também o post da TotalPass sobre a saúde do colaborador em home office

Indique sua Empresa