Uma boa gestão de pessoas na empresa é fundamental para o desempenho, o bem-estar da equipe e para manter os processos internos organizados.

No entanto, com a alta competitividade do mercado hoje em dia, o foco excessivo em resultados pode fazer com que aconteçam erros em gestão de pessoas, gerando insatisfação, falta de engajamento e desmotivação entre os colaboradores.

Confira dez erros cometidos na gestão de pessoas para evitá-los e mudar o cenário da empresa! 

1. Não oferecer treinamentos e capacitação

De acordo com o Employer Branding, fornecer oportunidades de treinamento e desenvolvimento traz benefícios tanto para os funcionários, quanto para a própria organização. Além de criar profissionais mais preparados e confiantes, é um grande diferencial competitivo. 

2. Falhas na comunicação

Um dos pilares da gestão de pessoas é a comunicação. Afinal, essa é uma habilidade inerente ao ser humano. Em uma empresa, problemas nessa área podem levar à falta de transparência e à dissipação de informações falsas. 

3. Criar metas irreais

Ao focar demais em resultados e estabelecer metas impossíveis, os profissionais podem desenvolver problemas de autoconfiança, sintomas de estresse e ansiedade, causando o efeito contrário do esperado: a improdutividade.

4. Falta de valorização e reconhecimento

Outro pilar da gestão de pessoas é a motivação, que funciona como um combustível. Entretanto, esse combustível se torna escasso quando não há valorização do colaborador e o reconhecimento de um bom trabalho.

Uma ótima maneira de valorizá-lo é oferecer benefícios corporativos, por exemplo – veja como funciona a TotalPass.

5. Inflexibilidade

Atualmente, grande parte das empresas já conta com a flexibilidade como parte da cultura organizacional. Ao contrário do que muitos pensam, ser flexível não significa ter mais chances de descomprometimento, mas, sim, oferecer à equipe liberdade e autonomia na medida certa, para que eles não fiquem sobrecarregados. 

6. Ausência de uma cultura organizacional bem definida

Falando em cultura organizacional, estabelecer condutas e características marcantes é essencial para atrair candidatos mais alinhados. Assim, é possível recrutar e reter grandes talentos. 

7. Processos seletivos longos

Estender desnecessariamente os processos seletivos pode causar impaciência entre os candidatos, que vão procurar outras empresas para se inscrever. Desse modo, a organização acaba ficando sem muitas opções, atraindo candidatos incompatíveis. 

8. Falta de integração

Promover momentos de integração entre setores é importante tanto para criar boas relações interpessoais, quanto para que os colaboradores possam entender o que acontece no dia a dia da empresa como um todo. 

9. Não analisar a concorrência

Uma das melhores estratégias para conhecer novas maneiras de inovar é observando a concorrência. Propor inovações na rotina e no ambiente de trabalho, por exemplo, é um grande diferencial para manter os profissionais motivados. 

10. Falta de oportunidades de crescimento

Todo colaborador deseja obter sucesso e crescer na empresa. Não traçar um plano de carreira para cada um deles é um erro bastante comum, que contribui muito para o aumento do turnover. Para reverter esse cenário, cabe à gestão de pessoas definir etapas e metas concretas individuais.