Você já parou para entender como os seus colaboradores se sentem, pensam e/ou observam assuntos ou ações em relação à empresa? Por meio do Employee Experience, é possível melhorar a produtividade de todos os funcionários com uma gestão mais estratégica.

RH aplicando o Employee Experience
O RH da sua empresa sabe qual é a importância de ouvir o colaborador? Saiba mais!

Neste artigo, vamos te explicar como essa estratégia pode ajudar o setor de Recursos Humanos da sua empresa, respondendo as seguintes dúvidas: o que é, quais fatores tornam a experiência do colaborador um desafio e porque é tão importante implementá-la na sua organização. Vamos lá?

O que é Employee Experience?

O Employee Experience, conhecido também como a Experiência do Colaborador, representa a maneira como seus colaboradores se sentem em relação a tudo aquilo que diz respeito à empresa e o que fazer para se sentirem mais felizes. 

Quando falamos na experiência do colaborador, é preciso considerar que todos possuem perspectivas e que, assim como o gestor, querem sugerir melhorias para um bom convívio de todos. Sendo assim, por que não proporcionar melhores experiências para o funcionário?

Quando o assunto é o Employee Experience, a equipe de RH é a peça-chave para sugerir melhorias e ouvir todos aqueles que desejam propor novas ideias ou que apenas precisam ser escutados, tornando suas vivências as melhores de todas.

No entanto, atenção: entender o que realmente é importante para o colaborador e como ajudá-lo. Para isso, é preciso fazer uma coleta de informações, averiguando quais são as reais necessidades e o que pode ser feito de diferente para deixar o ambiente mais feliz.  

Conforme uma pesquisa realizada pela empresa Deloitte, de 80% dos executivos de RH que responderam ao formulário, 42% consideraram que a experiência do colaborador é muito importante. Além disso, 38% classificaram como importante e 22% como já terem uma organização em prol da experiência de todos. 

Ainda segundo a pesquisa, 59% dos entrevistados declararam que não se sentiam prontos ou pouco preparados para entender quais eram os reais desafios e para implementar a experiência do colaborador. 

No entanto, empresas e/ou equipes de RH que deixam de lado a experiência do funcionário tendem a não crescer no mercado. Além disso, sofrem grandes riscos com problemas de engajamento, produtividade e bem-estar.

Desse modo, para contornar esse crescimento negativo, o RH da empresa precisa olhar para o futuro e propor esforços voltados para programas mais inclusivos, estratégias mais assertivas, ouvidorias voltadas para o colaborador e uma equipe que esteja preparada para ouvir e entender a experiência do funcionário. 

3 fatores tornam a experiência do colaborador um desafio

Será que o RH da sua empresa sabe quais são os fatores que podem tornar a experiência do colaborador um grande desafio na organização? Pensando nisso, trouxemos três causas que acabam passando despercebidas.

Employee Experience é ouvir o colaborador
A falta de priorização na experiência do funcionário é um dos grandes problemas nas empresas

1 – Falta de prioridade na experiência do colaborador

Muito se fala sobre a experiência do colaborador e quanto ela é importante para empresa, mas pouco se faz a respeito. Segundo a pesquisa realizada pela Deloitte, o Employee Experience ainda não é uma realidade nas organizações para o time de Gestão e Pessoas, sendo que, em alguns casos, é mais fácil realizar uma pesquisa anual sobre engajamento.  

2 – Time de RH isolado dos colaboradores

Uma boa equipe de RH é aquela que acompanha de perto as dores dos colaboradores e que, em seguida, propõe soluções mais assertivas. No entanto, muitas empresas contam com esse departamento afastado, dificultando que ações integradas sejam realizadas ou até mesmo melhorias na própria cultura organizacional.

3 – Empresas focadas no engajamento pontual

Ao implementar na cultura da empresa o engajamento pontual, ou seja, de um a dois projetos em prol da organização, essa ação pode prejudicar a maneira como os colaboradores realizam suas tarefas, seus resultados e a motivação de todos. 

Sendo assim, na hora de propor melhorias, por que não promover ações menos pontuais e focar em disciplinas de gerenciamento de desempenho? Por exemplo, definição de metas fáceis e intuitivas, ações sobre diversidade, promover o bem-estar e tornar a liderança mais próxima.

Por que é importante implementar o Employee Experience?

Como mencionamos ao longo do texto, a experiência do colaborador vai muito além de uma pequena pesquisa anual sobre o que pensam sobre a organização. Atualmente, ouvir e colocar em prática a vivência de todos da organização pode trazer inúmeros benefícios, como, por exemplo, torná-los mais próximos da organização e melhorar a convivência. 

Além disso, ao colocar a experiência do colaborador em primeiro lugar, é possível analisar quais são as reais necessidades, o que pode ser ou não implementado, como reduzir custos altíssimos e aumentar a produtividade de todas as equipes.

Por último, quanto mais os colaboradores são escutados e suas dores são resolvidas, maiores as chances de uma melhora na retenção de talentos

Agora é com você, time de Gestão e Pessoas, o que vocês têm feito para melhorar o Employee Experience? Lembre-se: para aumentar os resultados da empresa, é preciso desburocratizar todos os processos, ouvir mais colaboradores e ser mais humanizado.

Acompanhe a TotalPass

Gostou deste conteúdo? Confira mais em nossas redes sociais (LinkedIn e Instagram) e veja dicas sobre atividade física, alimentação, bem-estar, saúde mental e nutrição.  

Confira também nosso canal no YouTube! A TPTV traz conteúdos exclusivos sobre gestão de equipes, liderança, saúde mental e qualidade de vida no trabalho, receitas, treinos e muito mais.

Para conhecer mais sobre os nossos planos e as redes parceiras, clique aqui.

#FocoTotalEmVocê

Agora tudo pode, Agora é TotalPass