Quantas vezes você ficou animado com algum projeto ou fez diversos planos, mas, um pouco antes de se concretizarem, você acabou desistindo por inúmeros motivos que passaram pela sua cabeça? Os pensamentos sabotadores aparecem quando menos esperamos e podem afetar as mais diversas áreas da nossa vida.

Saiba o que são os pensamentos sabotadores
Conheça mais sobre os pensamentos sabotadores e como eles podem te afetar

Todo começo de semana é a mesma coisa: chega a segunda-feira e tendemos a ficar mais animados, motivados e inspirados para fazer planos: economizar dinheiro, ir à academia todos os dias, começar uma dieta… Mas aí, acontece um imprevisto pequeno e sua mente já começa a mandar sinais alertando que não vai dar certo. 

Mas isso não acontece no começo. Nos primeiros dias, você está conseguindo seguir tudo: não fez compras impulsivas, criou uma rotina de exercícios, está seguindo a dieta da melhor forma possível. Porém, sem querer, no meio da semana você acaba exagerando nas calorias diárias. 

Essa atitude cria um ciclo de compulsão e ansiedade. Você pensa que já estragou tudo e, por isso, não tem sentido continuar com os planos originais, sendo mais fácil simplesmente desistir de tudo e recomeçar na próxima semana, causando a síndrome do impostor. E aí tudo começa de novo… 

O ciclo dos pensamentos sabotadores pode ser difícil de ser quebrado, especialmente quando combinado com outros fatores, como ansiedade e estresse

Quer saber mais como controlar esses pensamentos e evitá-los? Continue a leitura! 

O que são pensamentos sabotadores? 

Os pensamentos sabotadores são linhas de raciocínio limitante que um indivíduo pode ter e estão diretamente ligados a crenças negativas que estão presentes no dia a dia. 

Geralmente, as pessoas que se auto sabotam com pensamentos possuem traumas e outros problemas psicológicos desde a infância e, quando não tratados, com o passar do tempo eles ficam cada vez mais fortes e passam a fazer parte da rotina de cada um. 

Além de serem extremamente prejudiciais para a saúde mental de cada um, os pensamentos sabotadores também afetam a relação com o corpo, as relações interpessoais, a vida profissional e até mesmo os objetivos individuais. 

É comum estabelecer metas e objetivos diferentes todos os dias. Além disso, é preciso se empenhar para conquistar esses propósitos e os pensamentos sabotadores não permitem que isso aconteça de forma natural. 

Geralmente, as pessoas que sofrem com os pensamentos sabotadores se sentem culpados e sobrecarregados o tempo todo e, quando não conseguem atingir os objetivos, são tomados por uma frustração que pode durar dias ou até mesmo semanas. 

Existem diversos tipos de pensamentos sabotadores, mas a grande maioria deles são autodepreciativos e induzem a pessoa ao pessimismo e a duvidar de si mesmo. Os mais comuns são: 

“Nunca vou mudar”
“Nada dá certo para mim”
“Não vou conseguir terminar determinado projeto” 

É um ciclo tão vicioso e comum que, muitas vezes, as pessoas nem percebem que estão se auto sabotando. Por isso, é preciso ter um acompanhamento com um profissional da área que possa ajudar cada um a identificar a origem desses pensamentos e ter um tratamento personalizado. 

Como eles afetam a alimentação? 

Os pensamentos sabotadores afetam a alimentação
Saiba como os pensamentos sabotadores afetam a alimentação

Um dos grandes problemas hoje em dia é a compulsão alimentar. Muitas pessoas entram em dietas restritivas sem um acompanhamento profissional, o que além de prejudicial para a saúde, pode ser muito perigoso para a saúde mental. 

A sua relação com a comida não precisa ser complicada. É importante buscar hábitos mais saudáveis, mas esse é um processo que vem com o tempo e não do dia para a noite.

Quando uma pessoa começa uma dieta restritiva, atrelada aos pensamentos sabotadores, as chances de gerar uma compulsão alimentar e, consequentemente, uma frustração são muito altas. 

Por isso, é preciso trabalhar o psicológico ao começar uma nova rotina alimentar, começando pelas pequenas atitudes, como: 

Organizar o ambiente

Alimentar-se em um ambiente bagunçado pode gerar pensamentos conflituosos, além de causar uma compulsão. Por exemplo, não é indicado almoçar em um ambiente onde tem doces e outros quitutes à vista. Por isso, o ideal é que você organize o ambiente onde vai realizar as refeições, deixando apenas o necessário por perto. 

Sentar para comer

Pode parecer uma atitude irrelevante, mas sentar para comer e priorizar as refeições na mesa é um comportamento muito importante para que a sua mente entenda que é hora de se alimentar. Assim, além de prestar mais atenção no que você está comendo, as chances de arrependimento depois são muito menores. 

Comer devagar

Muitas vezes, com a correria do dia a dia, as pessoas acabam fazendo as principais refeições de forma rápida e afobada. Comer devagar e de forma consciente é uma atitude que traz inúmeros benefícios para o indivíduo.

Isso porque, quando levamos um tempo para ingerir as refeições, o cérebro entende que estamos satisfeitos no tempo certo, evitando o vício de comer apenas para esvaziar o prato, entre outros problemas que levam à compulsão alimentar. 

Essas atitudes irão ajudar o seu organismo a reconhecer que é hora das principais refeições e, consequentemente, preparar também o psicológico para que a jornada de uma nova dieta não seja um fardo.

Indique sua empresa

Existem alguns pensamentos sabotadores que fazem com que a compulsão alimentar apareça, como: 

“Vou comer porque eu mereço” 

Especialmente depois de um dia ou semana estressante, é comum querer uma recompensa. Não tem problema quebrar a dieta um dia ou outro. O problema é que esse pensamento vem acompanhado de doses exageradas de calorias e açúcares, o que prejudica a rotina de alimentação e gera uma compulsão. 

“Vou compensar no treino amanhã” 

Quando você come mais do que o planejado em uma refeição, é comum ter o pensamento de que no outro dia você compensa com um treino mais pesado. Porém, isso não pode virar rotina, porque o corpo pode confundir o metabolismo com os períodos alternados de muita comida e outros de restrições calóricas, o que leva a uma série de prejuízos para a saúde. 

“Todos conseguem, menos eu!”

Cada corpo funciona de uma forma diferente. Por isso, não é justo você se comparar com outras pessoas, já que você não sabe o histórico delas, suas lutas e qual plano elas seguem. A jornada para alcançar uma vida mais saudável é difícil e leva muito tempo, mas, no final, os benefícios compensam o investimento. 

É difícil se livrar dos pensamentos sabotadores. Eles sempre estarão presentes uma hora ou outra, o importante é saber controlá-los e não deixar que eles estraguem a sua jornada. 

Acompanhe a TotalPass!

Gostou desse conteúdo? Confira também nossas redes sociais (Linkedin e Instagram) e veja dicas sobre atividade física, alimentação, bem-estar, saúde mental e nutrição.  

Confira também nosso canal no YouTube! A TPTV traz conteúdos exclusivos sobre gestão de equipes, liderança, saúde mental e qualidade de vida no trabalho, receitas, treinos e muito mais.

Para conhecer mais sobre os nossos planos e as redes parceiras, clique aqui.

Baixe agora mesmo o aplicativo TotalPass no Android ou iPhone e comece a aproveitar as vantagens exclusivas. 

#FocoTotalEmVocê

Agora tudo pode, Agora é TotalPass