A gestão horizontal é um sistema de gerenciamento que vem demonstrando ótimos resultados e, por isso, já é parte da cultura organizacional em várias empresas de sucesso. Desse modo, deixa-se de lado a tradicional gestão vertical, a fim de oferecer autonomia à equipe, impactando diretamente na produtividade e na motivação.

Saiba em detalhes o que é gestão horizontal e suas vantagens, as diferenças em relação ao modelo verticalizado e confira como aplicá-la de maneira prática! 

Gestão horizontal: conceito

Em uma empresa existem diversas maneiras de fazer a gestão de pessoas. Uma delas é o gerenciamento horizontal, que consiste em dar maior liberdade aos funcionários quanto à tomada de decisões. A ideia é eliminar ao máximo os processos burocráticos, aumentar o engajamento, além de aliar autonomia e responsabilidade. 

10 princípios da gestão horizontal

De acordo com o Grupo Ideal Trends, a gestão horizontal conta com dez fundamentos.

  1. Sonhar grande.
  2. Meritocracia.
  3. Formar líderes.
  4. Ser exemplo.
  5. Resultados.
  6. Agir como dono.
  7. Simplicidade e franqueza.
  8. Empresa enxuta.
  9. Trabalhar duro.
  10. Integridade.

Diferenças entre gestão horizontal e vertical

Enquanto a gestão horizontal tem “autonomia” como palavra-chave, no modelo vertical a palavra é “hierarquia”, que possui o seguinte significado:

“1) Ordem que existe de forma a priorizar um membro, poderes, categorias, patentes e/ou dignidades de suas organizações.

2) Qualquer classificação que tenha como base as relações entre superiores e dependentes”.

Em outros termos, o gerenciamento verticalizado possui diversos cargos que respondem um ao outro, em graus sucessivos de poder, até chegar ao CEO da organização. O funcionário responde ao superior, que responde ao gerente, que responde ao diretor e assim por diante.

Para muitos especialistas, esse é um sistema considerado como ultrapassado, dando lugar ao horizontal e enxugando a quantidade de superiores.  e enxugando a quantidade de superiores.Atualmente, grande parte das empresas referência em resultados e bom ambiente de trabalho adotam a gestão horizontal, como Google e  eNetflix. . 

Vantagens da gestão organizacional horizontal

São inúmeras as vantagens da gestão horizontal, principalmente em relação à produtividade, engajamento e eficiência.

  • Equipes integradas.
  • Diminuição do turnover.
  • Melhor custo-benefício para a empresa.
  • Clima organizacional leve.
  • Tomadas de decisões mais rápidas, não necessariamente dependentes de um superior.
  • Colaboradores envolvidos, versáteis e empenhados.

Gestão horizontalizada: como implementar?

O primeiro passo para aderir à gestão horizontal nas empresas é investir na capacitação da equipe. Afinal, um colaborador só poderá tomar boas decisões quanto aos processos se tiver o conhecimento necessário. Cabe ao gestor realizar a divisão de setores, cargos e tarefas para, então, “emancipar” os funcionários. 

Além disso, é importante conscientizá-los sobre a responsabilidade que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, pode até mesmo aumentar com a gestão horizontal. Por outro lado, os benefícios corporativos são uma ótima maneira de recompensá-los pelo bom trabalho. Veja como funciona a TotalPass
Gostou desse post? Aproveite para conferir tudo sobre Employer Branding.