Muitos profissionais de RH ficam em dúvida de quais ações trabalhar no começo do ano na empresa. Será que você também é assim? De qualquer forma, muitas datas podem ser abordadas, como, por exemplo, Janeiro Roxo, visando a conscientização e o combate à hanseníase. 

janeiro roxo
Tire todas as suas dúvidas sobre Janeiro Roxo

Com tantas doenças e problemas de saúde, é importante trazer pautas voltadas à informação, justamente para promover mais conhecimento, tanto sobre a doença quanto para os métodos de prevenção. 

Pensando nisso, antes de propor algumas iniciativas internas entre os colaboradores, nós responderemos as seguintes dúvidas:

Quando surgiu o Janeiro Roxo?

Janeiro Roxo, também conhecido como o Dia Mundial de Combate e Prevenção da Hanseníase, foi uma data criada pelo Ministério da Saúde no ano de 2016, cujo intuito é levar mais informação sobre a doença para toda a população brasileira. 

Conforme o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, foram diagnosticados 119.698 novos casos de hanseníase no Brasil entre 2017 e 2021. Desse número, pouco mais de 60 mil casos ocorreram em homens, totalizando 55,7%. Em 2022, foram diagnosticados 14.962 novos casos, ou seja, é uma doença que vem aumentando ano após ano. 

Além disso, o Brasil ocupa a 2ª posição do país com mais casos registrados da doença, perdendo a 1ª posição apenas para a Índia. A partir de dados tão alarmantes, o Janeiro Roxo surgiu para conscientizar, seja para explicar o que causa, os sintomas e como é feito tratamento. 

O que é hanseníase?

pessoa com ferida no braço
A hanseníase é caracterizada pela dificuldade de cicatrização de feridas. Saiba mais!

Um dos motivos da campanha Janeiro Roxo existir é levar mais informação sobre a hanseníase, seja em órgãos de saúde, como Unidades Básicas de Saúde e hospitais, ou dentro das empresas, justamente porque poucas pessoas sabem ou já ouviram falar da doença. 

Causada pela bactéria Mycobacterium lepraehansenia, a hanseníase é uma doença crônica que pode afetar tanto homens quanto mulheres, independente da idade. Conforme a Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde, ela é considerada uma doença infecciosa e contagiosa, afetando os nervos e a pele. Confira alguns sintomas:

  • Caroços espalhados pelo corpo;
  • Manchas brancas ou avermelhadas na pele;
  • Falta de sensibilidade ao calor, frio, dor e tato;
  • Ausência de força muscular para segurar objetos;
  • Feridas com dificuldade de cicatrização nos pés e nas mãos;
  • Entre outros!

Já em relação à transmissão, ela pode acontecer em qualquer lugar, principalmente nos ambientes em que outras pessoas estão inseridas, como, por exemplo, ambiente de trabalho, sendo transmitida por gotículas de salivas, seja pela fala, tosse ou espirro, por meio de pessoas que já possuem o problema.

Existem métodos de prevenção à doença?

Diferente de algumas doenças crônicas que não têm melhora, a hanseníase possui tratamento e cura, principalmente em casos em que o problema é descoberto precocemente, garantindo a eficácia do tratamento. 

Por outro lado, é possível seguir algumas recomendações que levam à prevenção da doença. Hábitos saudáveis, como ter uma alimentação saudável e rica em nutrientes e praticar atividade física, podem ajudar a prevenir a doença. 

Mas atenção: tratando-se de uma doença transmitida por gotículas de saliva, é preciso manter boas práticas de higiene, como lavar as mãos, cobrir a boca ao tossir, uso de máscaras, entre outras.   

5 ações para conscientizar e combater a hanseníase na empresa

máscara descartável na empresa
Em casos de tosse ou espirro, o uso de máscara pode ajudar a combater a hanseníase

Nós temos uma pergunta para fazer a você: a sua empresa já realizou alguma campanha de conscientização referente ao mês Julho Roxo nos últimos anos? Independente da resposta, poucas empresas acabam levando essa pauta para dentro da organização para os seus colaboradores. 

Visando o cuidado com a saúde de todos, nós selecionamos um checklist de ações para informar todos do seu time sobre a hanseníase: 

  1. Espalhe informativos sobre cuidados básicos de higiene;
  2. Incentive o uso de máscaras descartáveis em caso de tosse;
  3. Peça para não compartilharem utensílios de consumo próprio, como copos e talheres;
  4. Convide profissionais da área da saúde para falar sobre métodos de prevenção sobre hanseníase;
  5. Promova uma campanha de vacinação (vacina BCG-ID) – mesmo não sendo específica, contribui como proteção contra a doença.

Coloque-as em prática e promova o cuidado de todos os colaboradores da sua empresa no Janeiro Roxo e em todos os outros meses do ano.